Redação

Redação

05 dicas para um bom escaneamento intraoral

Você tem um Oro Scan a menos de 1km do seu consultório! (12)

Como garantir a máxima qualidade no escaneamento intraoral?

Confira as 05 dicas que separamos para você e garanta a melhor captura para os seus trabalhos!

  1. Profilaxia prévia: ausência de placa, cálculos e boa higienização contribuem muito para realização de um bom escaneamento. Gengivas saudáveis minimizam possibilidade de sangramento na hora do escaneamento.
  2. Bom afastamento: tanto afastamento gengival quanto afastamento das mucosas e língua são fundamentais para captura de imagens com qualidade durante o escaneamento, pois propiciam melhor visualização das estruturas a serem capturadas.
  3. Meio bucal seco: quanto mais seca a área a ser escaneada, melhor será o resultado do escaneamento. A saliva promove uma barreira de reflexão da luz emitida pelo conjunto ótico do scanner, atrapalhando a formação das imagens tridimensionais.
  4. Técnica de escaneamento: quanto mais regular forem a velocidade, o distanciamento e o posicionamento da ponteira, melhor será o resultado.
  5. Habilidade do operador: o escaneamento intraoral é totalmente operador dependente. Pode ter o melhor scanner do mundo e todos os requisitos acima seguidos, mas se o operador não tiver domínio do equipamento, o escaneamento será prejudicado.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on whatsapp

O que tem mais na be-in

Tecnologias de Escaneamento para Odontologia – Parte 1

Como surgiu o scanner intraoral na Odontologia? Foi na década 1970 que François Duret apresentou conceito de como utilizar tecnologias de digitalização da indústria adaptadas para odontologia.

Alinhadores, quando tudo começou.

Década de 1940 Em 1945, um ortodontista americano chamado Harold D Kesling inventou um aparelho removível projetado sob medida funcionava de maneira semelhante a um protetor bucal. Feito de

Verified by MonsterInsights