Como é feita a manutenção de um scanner intraoral?

Como é feita a manutenção de um scanner intraoral?

O scanner intraoral, equipamento que entrou na rotina clínica da odontologia, requer cuidados importantes para que tenha durabilidade e exija menos manutenções.

Cabos
A maioria dos problemas identificados em scanners intraorais referem-se aos cabos. São casos comuns como soltos, partidos ou dobrados. Na maioria das vezes isso ocorre por serem guardados de maneira inadequada e posicionados de maneira que se danificam com o tempo.

  1. Ao utilizar o scanner, verifique a empunhadura da pistola de modo que acomode os fios sobre o antebraço ou até mesmo enrolado nele evitando tensão na saída do cabo da pistola. 
  2. Ao realizar o escaneamento, evite estender o cabo na máxima amplitude e posicione o computador ou a base de maneira que não permita dobraduras ou extensão excessiva. O mesmo vale para a saída do cabo acoplada na base ou no computador.
  3. Assim como o scanner , os cabos devem ser higienizados com solução detergente. Evite álcool para não ressecá-los.
  4. Após a utilização do scanner, não mantenha os cabos pendurados nas bancadas, pois os acidentes mais comuns com scanners devem-se ao fato de esbarrarem nos cabos ou mesmo tropeçarem nos cabos ocasionando quedas e rompimento dos cabos

Ponteiras
Cada modelo de scanner tem um tipo de ponteira, que pode ser removível, fixa ou descartável.

  1. As fixas normalmente são somente desinfectadas através de agentes químicos indicados de acordo com o tipo de material da ponteira. 
  2. As removíveis em sua maioria são autoclaváveis e cada marca tem uma especificação em relação ao número de ciclos e temperaturas suportados.
  3. Muito importante o cuidado que deve-se ter com os espelhos presentes na extremidade das ponteiras. Eles devem sempre estar limpos, secos, bem colados e sem nenhuma avaria, como riscos, manchas, pois afeta diretamente na qualidade da captura de imagens. Sua limpeza deve ser feita com pano de microfibra seco, sendo indicado os tecidos para limpeza de lentes. É possível ser usado produtos dedicados à limpeza de lentes de máquinas fotográficas, mas com muito cuidado.
  4. Já as ponteiras descartáveis, como o próprio nome diz, devem ser descartadas pós sua utilização.
  5. Nos scanners com ponteiras removíveis normalmente vêm com uma ponteira de proteção, com silicone na sua extremidade. Essa ponteira deve ser posicionada sempre que o scanner não estiver sendo utilizado.

Seguem abaixo alguns produtos químicos e suas indicações para desinfecçãoFonte: material CFO

Pistola
A pistola é o elemento mais sensível do scanner. Nela encontra-se o conjunto óptico responsável pela captura das imagens que serão convertidas no software. Elas podem ter a superfície desinfectada tomando muito cuidado para não riscar ou bater na área de saída de liz do conjunto óptico.

  1. Não deve ser usado papel filme ou qualquer outro tipo de plástico ou material sobre ele durante sua utilização que não dissipe calor. Toda pistola de scanner tem um sistema de aquecimento com intuito de não permitir que a lente e os espelhos embacem.
  2. Manter plásticos ao seu redor, não permite que o calor seja dissipado, podendo ocorrer super aquecimento e assim danificar o equipamento.

Por fim, mas não menos importante, devido as alterações de carga de energia, indica-se que seja utilizado nobreak durante os escaneamentos e sempre que possível.

Tomando esses cuidados, seu scanner manter-se-á sempre pronto para ser usado quando necessário.

Quer saber mais sobre como funciona, quais as ferramentas, todas as possibilidades de uso de um scanner intraoral?

Clique aqui e receba as informações no lançamento do curso “Escaneamento intraoral de A a Z”!

Compartilhe este post!

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on whatsapp

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.

Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.