Escaneamento Intraoral - o que muda na comunicação com o paciente? - be-in digital solutions

Escaneamento Intraoral – o que muda na comunicação com o paciente?

Template be-in + SIN - PNG (1)

Se você vai incluir o digital na sua rotina, tem que saber como extrair o máximo dos recursos. O digital vai além do que se tem com o método convencional, entenda como você pode explorar na comunicação com o seu paciente.

Imagine do ponto de vista do seu paciente:

1. Ele procura por um serviço que ele não entende sobre, não vê onde e apesar da boa indicação que recebeu do amigo, não sabe avaliar se você, dentista, é mesmo um bom profissional.

2. Você o atende e apresenta uma série de necessidades de tratamento, normalmente acima das expectativas de gastos dele. E ele, sem muita alternativa, fecha desconfiado, ou ainda, faz um segundo orçamento com outro profissional para “tirar a dúvida”.

O que você precisa para ajudar a esse paciente sentir-se seguro durante todas as etapas do atendimento?

Escaneamento Intraoral.
Ele transforma a rotina, muda relações e estabelece novos padrões.

Através do escaneamento intraoral, dentista e paciente tem a oportunidade de aproveitarem as informações para aprimorar a comunicação nas etapas dos tratamentos. Confira:

Primeira Consulta – logo no primeiro contato, documentar a situação bucal do paciente ajuda a estabelecer uma relação de transparência, onde as informações de diagnóstico serão apresentadas por um modelo 3D em alta resolução através da tela do computador ou da televisão.

Esse nível de informações inicia um novo padrão de relacionamento com o paciente, elevando o grau de confiança e segurança dos serviços que serão prestados.

O paciente, pela primeira vez, saberá visualmente o que está sendo dito. Entenderá desde uma recessão gengival, trincas, alterações de cor, de posição, faltas de espaço, de espessura, e por aí vai.

Esse entendimento transforma a relação, a decisão de fechamento do tratamento não será pautada por uma incerteza, mas sim em um diagnóstico claro, preciso e totalmente compreensível.

Planejamento – ao receber a proposta de um tratamento, o paciente cria uma expectativa de como ficará finalizado, seja pela estética ou função. Para satisfazer a ansiedade e deixá-lo tranquilo de que o que foi proposto está sendo efetivado, mostre comparativos entre as imagens do antes e da situação atual.

Além disso, conte com os softwares de planejamento para simularem como ficará o resultado, alinhe com o paciente deixando-o fazer parte do processo de validação, especialmente tratando-se da estética.

Resultado final – a chegada do grande dia – mostrar como chegaram ao final do tratamento. E atenção, não precisa ser uma grande reabilitação – pode ser todo e qualquer tipo de tratamento realizado. Em todos eles o paciente terá o mesmo nível de ansiedade e expectativa.

* Apresente a imagem do diagnóstico inicial, de como determinaram o processo do tratamento, quais eram as expectativas.

* Inclua as imagens do andamento do tratamento, cada etapa finalizada e os ganhos que foram sendo atingidos.

* Apresente o resultado final, as principais diferenças, tanto do ponto de vista funcional quanto estético.

E principalmente, esteja aberto e atento à oportunidades de usar o recurso do escaneamento intraoral para agregar à relação e à comunicação.

É a construção de novas relações, novos métodos! Entenda que assim como você estará empenhado em entender como te ajuda, muito virá de retorno em benefício à você e seu paciente!



Compartilhe este post!

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on whatsapp